segunda-feira, 1 de julho de 2013

Valeu Rio, Valeu Brasil

E como o tempo é capaz de mudar as coisas. A exatos 20 dias atrás, eu e toda a equipe de esportes da TV Esporte Osasco, nos preparávamos para a primeira cobertura de Copa das Confederações de nossas carreiras e encontrávamos uma seleção Brasileira, totalmente desprestigiada no cenário nacional e até mesmo mundial. Encontrávamos desconfiança em como seria o evento teste para a Copa do Mundo. Nos deparávamos com um país que gastou muito para atender aos padrões FIFA e sediar uma Copa do Mundo. 20 dias depois, nesta segunda feira (01/07/13), podemos dizer que tudo mudou. A seleção Brasileira reconquistou a confiança do torcedor, vencendo a Copa das Confederações de forma invicta. O Brasil passou no teste e sediou bem a competição e o Brasileiro mostrou que é torcedor, mas não é bobo e foi as ruas protestar o porque de tanto dinheiro público assim investido em estádios, com tantas coisas falhas no país.

Na bola, a seleção Brasileira, de Scolari, encheu o brasileiro de orgulho, com atuações maravilhosas. Destaque ao chocolate, por 3 a 0, aplicado na final da competição pra cima da Espanha, atual campeã do mundo. Provando que o problema anteriormente não era individual, não era ter ou não, Ronaldinho, ter ou não Ramires, ter ou não Kaká e sim coletivo. Precisava-se de tempo para treinamento, para entrosar um time. Esse tempo não foi tão grande, mas foi suficiente para o técnico Felipão, que mostra mais uma vez, ser vitorioso, que tem como maior qualidade a facilidade ter um grupo em suas mãos e sugar ao máximo aquilo que possui. A tal família Scolari voltou, com o mesmo Felipão do Penta. Que pode sim ser contestado, como um técnico que não evoluiu taticamente, mas de fato não precisou. Com um padrão tático bem definido de três atacantes, como o brasileiro gosta, recolocou o Brasil como um dos favoritos ao título mundial no ano que vem e contou com o talento de Neymar para isso. Esse talvez, o maior exemplo que o tempo é capaz de mudar tudo. A 20 dias, o craque brasileiro era uma dúvida se teria condições de assumir o papel de líder dessa seleção e hoje acredito que mais ninguém levante essa questão. Quatro gols, dribles desconcertantes, maturidade e sobretudo liderança. Isso tudo com 21 anos. Neymar chegará ao Barcelona, com a moral de ter conquistado o premio bola de ouro da Copa das Confederações, desbancando o seu companheiro de time Iniesta. Um gênio da bola.


Com esses 20 dias no Rio de Janeiro, pude acompanhar tudo o que envolveu a preparação carioca para receber o mundo no ano que vem e de uma forma geral, gostei do que vi. Aeroportos bem sinalizados. Disponibilidade e várias opções em hotéis, com preços para todos os bolsos. Transporte público funcionando bem e de forma gratuita em dia de jogos. Ingressos com preços adequados e com ótima distribuição. Segurança no entorno do estádio, impossibilitando trabalho de cambistas. Ressalvas negativas para o transito, dificuldade em estacionar próximo ao Maracanã, sistema de telefonia, dentro e próximo do estádio, preço dos produtos vendidos, dentro do estádio, mas nada que deixasse uma impressão final negativa, ainda dando-se por conta que o evento foi teste e se tem mais um ano para aprimorar e não repetir os erros. E claro vai precisar melhorar, porque o número de pessoas que estarão aqui será bem maior, do que estiveram na Copa das Confederações.


Nesses 20 dias o brasileiro, mostrou que tem voz. Não somente para cantar o hino nacional depois que a FIFA, desligava o som, o que aliás foi para mim o que de mais emocionante aconteceu durante o evento, mas para ir as ruas e mostrar que não aguenta mais tanto descaso dos políticos com o povo. O país, antes acomodado, passou de uma hora para outra a ser "protestante". Não no que se diz a religião, mas sim a ir protestar pelos seus direitos, lutar por melhorias, por saúde, por educação e etc. E em 20 dias conseguiu algumas vitórias, como baixar a tarifa do transporte público, motivo porque tudo começou e derrubar a PEC37. E acredite isso não deve acabar tão cedo.



Em 20 dias, o brasileiro simplesmente teve orgulho de ser brasileiro. Seja dentro ou fora de campo, mas sim orgulhoso como a muito tempo não se via um povo patriota.

E posso dizer que fiquei honrado com a oportunidade de ver tudo isso de perto, na minha primeira cobertura de um evento mundial, com 22 anos, pela maravilhosa emissora TV Esporte Osasco, que como o gigante que acordou, também não para de crescer. 


video


Parabéns Brasil! Que outros 20 dias como esses possam se repetir na minha carreira profissional e na história desse país, porque como diria o poeta, o show tem que continuar.